Venho Feliz de Casa

feliz

Vir feliz de casa é o grande aprendizado para muitos de nós que criamos expectativas de que o outro nos fará feliz.

Só conseguimos “vir feliz de casa” quando temos suficiente autoestima, amor próprio e não precisamos do reforço e da aceitação externa.

– Fácil?

– Não!

Há muitas crenças, muitos traumas, muitas frustrações armazenadas no nosso subconsciente que nos diz:  “você não merece ser amado(a)”,  “você não é bom(a) o suficiente”.

Não é impossível identificar essas crenças e reprogramar nossa mente com informações saudáveis e positivas sobre nós mesmos. Porém, requer empenho pessoal, autoconhecimento, disposição para fazer mudanças. Requer reconhecer nossa sombra (aquele nosso lado sombrio, nada fofo), pois usamos constantemente máscaras para sermos aceitos e geralmente escolhemos as máscaras mais bonitas para a sociedade nos aprovar. Então é preciso despir essas máscaras, assumir nossas verdades, reconhecer nossos fracassos, compreender que não somos a Sra. Perfeita ou o Sr. Perfeito. É necessário reconhecermos nossas carências e fragilidades e deixar de lado a máscara de super-heróis. É fundamental assumir nossos sentimentos mesquinhos, de inveja, raiva, ciúme…

É vital sair do papel da vítima e assumir a responsabilidade pelos nossos atos, compreender que tudo o que fazemos tem uma reação e que nossa vida hoje é o resultado do que plantamos ontem.

Somente assim conseguiremos encontrar nossa verdadeira identidade, reconhecer nossas habilidades, admitir nossas fraquezas, para então podermos reprogramar nossa mente, criando crenças positivas a respeito de nós mesmos(as), valorizando nosso lado luz, ganhando mais autonomia emocional e afetiva, até o ponto em que não precisaremos mais da aprovação do outro, pois nós mesmos(as) nos aceitaremos como somos e não esperaremos mais que os outros nos façam feliz.

Seremos felizes por sermos quem somos.  Seremos felizes pela vida que construímos. Seremos felizes porque somos gratos(as) pela nossa existência. Quem chegar e nos encontrar nesse estágio, somará. Acrescentará mais felicidade à nossa vida, mas não será o(a) responsável pela nossa felicidade.

O caminho é longo… não é da noite para o dia que se alcança essa consciência e faz as transformações necessárias.  Portanto, se você reconhece que não acredita em si o suficiente, não se aceita como deveria, ainda espera que o(a) outro(a) o(a) faça feliz, comece AGORA seu processo de autoconhecimento e mergulhe nas suas sombras para daqui um tempo poder dizer: “valeu a pena”.

Sou Terapeuta Energética, Facilitadora do Sistema Cristais de Oz e posso te ajudar nesse processo.

Contato: (16) 99102-9302 ou rossana.terapeuta@gmail.com

Um comentário em “Venho Feliz de Casa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s